Câmbio de valores

Por que o dólar que eu compro é sempre mais caro que o divulgado na mídia?

Por Diogo Max
Colaboração para o UOL, em São Paulo

Já reparou que o dólar que você compra quando vai viajar tem sempre um valor maior que o divulgado na mídia? Por que existe essa diferença?
O valor divulgado diariamente pela imprensa, é do dólar comercial, que é usado por empresas e grandes bancos. O dólar vendido para os consumidores, usado em grande parte para viagens internacionais, é chamado de dólar turismo.

Dólar turismo
O dólar turismo é vendido para os pequenos compradores, que utilizam o dólar para viajar. Também é usado para calcular o preço de pacotes de viagem e na conversão dos débitos feitos em moeda estrangeira no cartão de crédito, por exemplo.
O valor pago pelo cliente tem alguns custos embutidos, gastos que a corretora ou casa de câmbio repassa ao cliente. Segundo André Perfeito, economista-chefe da corretora Spinelli, há alguns custos administrativos e outros financeiros.
A casa de câmbio, corretora ou banco cobram um pouco a mais do cliente para poder bancar sua operação (por exemplo, a locação do imóvel, o pagamento dos funcionários, o transporte do dinheiro, o seguro contra roubos etc.) e ainda ter lucro. Também há a incidência de impostos sobre a operação: o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Dólar Comercial
O dólar comercial é usado principalmente por empresas para exportação de produtos, a partir da compra ou venda de contratos no mercado futuro, segundo André Perfeito.
Além disso, como as empresas geralmente negociam um volume maior de moeda, elas conseguem descontos nas taxas. “Comprar apenas um pé de alface no supermercado é uma coisa. Comprar todo o estoque de alface do supermercado é outra”, afirmou.

Valor de compra X valor de venda
Além do preço diferente entre o dólar comercial e o turismo, cada um deles também tem uma cotação diferente para compra e para venda. Isso acontece porque a instituição que negocia a moeda precisa ter lucro. Por isso, elas compram mais barato e vendem mais caro.
Os termos “compra” e “venda” sempre usam como referência os bancos, corretoras e casas de câmbio. Portanto, se você vai viajar e precisa de dólar, vai pagar o preço de venda. Agora, se você voltou de viagem cheio de dólares e quer vendê-los, vai receber o preço de compra.

Fonte: UOL Economia –
https://economia.uol.com.br/financas-pessoais/noticias/redacao/2018/08/30/por-que-o-dolar-que-eu-compro-e-sempre-mais-caro-que-o-divulgado-na-midia.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *